Planos dos países

Dezoito países da região das Américas apresentaram seus planos de ação à OPAS / OMS para implementar a EIP em saúde para o período de 2018-2019. Os planos propõem um trabalho conjunto entre os ministérios da saúde, os ministérios da educação, as instituições acadêmicas e as associações profissionais dos países.

Até o momento, os países que apresentaram seus planos são: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Guiana, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Suriname, Uruguai e Venezuela.

As atividades propostas nos planos dos países incluem a análise do status atual do EIP; alinhamento conceitual e disseminação do tema; identificação de parceiros interessados ​​em projetos / pesquisas de EIP; apoio a iniciativas de EIP; formação docente para EIP; promoção do tema da EIP na educação permanente em saúde; produção e disseminação de conhecimentos relacionados à EIP; elaboração de acordos interinstitucionais para a implementação do EIP e desenvolvimento e implementação de cursos de graduação e pós-graduação que incorporem a abordagem interprofissional.

Esta iniciativa é o resultado do acordo estabelecido entre a OPAS / OMS e os países participantes da segunda reunião técnica regional sobre Educação Interprofissional em Saúde, "Melhorar  a capacidade de recursos humanos para alcançar a saúde universal", organizada pela OPAS / OMS e o Ministério da Saúde do Brasil, realizada em Brasília, Brasil, de 5 a 6 de dezembro de 2017.