Ministério da Saúde Pública da Guiana lança seu plano de ação de Educação Interprofissional

Entre os dias 14 e 15 de agosto de 2019, a Divisão de Educação em Ciências da Saúde do Ministério da Saúde Pública da Guiana realizou o Fórum Nacional de Educação Interprofissional (EIP) e Prática Colaborativa (PC) para os Serviços de Saúde.

O evento marcou o lançamento do plano de EIP da Guiana para os próximos dois anos.

Com vistas a alcançar a cobertura universal à saúde, o Ministério da Saúde Pública da Guiana está aprimorando a competência de sua força de trabalho por meio da EIP e da PC.

Uma consulta nacional está sendo realizada para envolver os setores de educação e saúde e outros profissionais de todo o país nessa iniciativa. O evento contou com docentes da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade da Guiana (UG), entre outros, e foi organizado pela Divisão de Educação em Ciências da Saúde do Ministério da Saúde Pública e pela OPAS / OMS.

Uma atividade do plano de ação é o projeto de pesquisa, que deve ser multinstitucional.

O projeto:  “Ministério da Saúde Pública da Guiana, Divisão de Educação em Ciências da Saúde e OPAS/OMS - EIP/ PI em Cuidados com Diabéticos: desenvolvendo uma ferramenta para a avaliação da colaboração e comunicação da equipe”, resultará na criação de um protocolo interprofissional para o tratamento de diabetes .

Em seus comentários no evento, a Ministra da Saúde Pública, a Exma. Volda Lawrence disse que a Educação Interprofissional em Saúde é uma estratégia que certamente pode avançar no setor de saúde da Guiana, elevando a prestação de serviços de saúde através da colaboração com todos os setores.

 “Essa abordagem (EIP) ressalta o fato de que a saúde é uma disciplina multidimensional. Tem o potencial para um maior desenvolvimento e melhores resultados na saúde. Com contribuições de todas as outras entidades profissionais da saúde, enfatiza que a saúde não é restritiva em uma só estrutura, mas pode ser estendida para acomodar recursos essenciais de outras disciplinas; ajudando assim a elevar a qualidade do atendimento ao paciente na Guiana ”, disse Volda.

Ela acrescentou que os determinantes sociais da saúde estão se tornando uma questão importante no tratamento de casos de pacientes e observou que o setor de saúde sozinho não pode produzir uma pessoa holisticamente saudável.

O Assessor de Sistemas e Serviços de Saúde da OPAS / OMS, Dr. Paul Edwards, ressaltou que este plano de ação de EIP será importante para reunir e abordar de maneira eficaz o complexo sistema de saúde de Guiana. “Quando os alunos aprendem a trabalhar de forma interprofissional, eles estão aptos para atuarem no trabalho como um membro de equipe colaborativa. Este é um passo fundamental na mudança dos sistemas de saúde, da fragmentação para uma posição de força colaborativa. As equipes interprofissionais de saúde compreendem como otimizar as habilidades de seus membros, compartilhar o gerenciamento de casos e fornecer um melhor serviço de saúde aos pacientes e à comunidade”.

Outras linhas de ação também estão previstas no plano de EIP da Guiana: desenvolvimento do corpo docente para a EIP e iniciativas para incluir a EIP no currículo dos programas de cursos de saúde.

A implementação do plano de ação da Guiana deve ser realizada pela Divisão de Ciências da Saúde do ministério da Saúde. Os principais envolvidos ​​neste projeto incluem a Faculdade de Ciências Médicas da Universidade da Guiana (UG) com a cooperação da OPAS / OMS.

Consultores Internacionais, Dr. José Rodrigues Freire Filho da Unidade de Recursos Humanos para a saúde da OPAS / OMS em Washington/EUA e Dr. John Gilbert, Professor da Universidade da Colômbia Britânica e presidente fundador do centro canadense de Prática Colaborativa e Saúde Interprofissional estarão envolvidos .

O evento também contou com a presença do Reitor da Faculdade de Ciências Médicas da UG, Dr. Emmanuel Cummings e da Diretora da Divisão de Educação em Ciências da Saúde do Ministério de Saúde Pública, Senhorita Seraiah Validum e do Senhor Wayne Hunte, Coordenador do Projeto de EIP do Ministério de Saúde Pública da Guiana.

A equipe de pesquisa de EIP na Guiana já foi formada e, no segundo dia do evento, os membros receberam orientações sobre as etapas para o desenvolvimento das ações.

A atividade com a Universidade da Guiana começará no próximo ano, assim como as demais ações do plano de EIP. Espera-se que o país avance no tema da EIP para melhorar os cuidados de saúde.