Chile amplia a discussão sobre a EIP no meio acadêmico

A cidade de Talca, localizada na área central do Chile, sediou uma série de atividades para a implementação da Educação Interprofissional (EIP) no ambiente acadêmico. Coordenado pelo Departamento de Saúde Pública da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS) da Universidade de Talca, o projeto de inovação para o ensino da EIP foi desenvolvido por meio de um conjunto de reuniões e workshops com autoridades, representantes da universidade e de serviços de saúde local.

O projeto de EIP da Universidade de Talca, formulado em colaboração com a Organização Pan-Americana da Saúde - Organização Mundial da Saúde (OPAS / OMS) e a Rede Regional de Educação Interprofissional das Américas (REIP), visa melhorar a incorporação da abordagem na formação de docentes da instituição acadêmica, além de gerar evidências científicas que permitam sua avaliação tanto na prática pedagógica quanto na formação de profissionais.

Nos dias 6 e 7 de janeiro, foram realizadas duas reuniões com as autoridades e docentes da FCS para apresentar o objetivo do projeto, os fundamentos da EIP e a importância de mudar o modelo de educação das profissões de saúde.

No dia 8 de janeiro, os docentes da FCS foram convocados para o workshop pelos departamentos da universidade e estendido o convite aos representantes da Escola de Medicina, Psicologia e Terapia Ocupacional, Programa de Formação Fundamental da Vice-Reitoria da Universidade de Talca e Carreira Técnica de Nível Superior (TENS) do Centro de Educação Técnica. O convite também foi direcionado a gestores de alguns campos clínicos da cidade.

O workshop foi conduzido por José Rodrigues Freire Filho, representante da REIP, sobre os fundamentos da EIP e como implementar um programa de EIP. A professora Loreto Núñez Franz apresentou a experiência da EIP no Departamento de Saúde Pública relacionada ao projeto de Inovação em Ensino de 2019 do Gabinete de Graduação da Vice-Reitoria.

Após as apresentações, foram formados grupos de trabalho para que cada um respondesse as perguntas-chave: Como a EIP pode ser implementada na Universidade de Talca? Quais atores são necessários para aplicar a EIP na Universidade de Talca? e quais são os benefícios de aplicar a EIP para avançar em direção à Saúde Universal?

Além disso, cada grupo discutiu meios de como incorporar a EIP ao currículo, considerando os seguintes aspectos:

  • Qual competência de EIP você gostaria de trabalhar?
  • Quem faria isso?
  • Onde, em que módulo/disciplina pode ser incorporada?
  • Quando, em que nível de formação deve ocorrer?
  • Com qual metodologia?

Os resultados

O workshop contou com a participação de 40 pessoas das mais diversas carreiras, como enfermagem, estatística, cinesiologia, nutrição, obstetrícia, odontologia, psicologia, assistência social e tecnologia médica.

Por meio das perguntas, os participantes apresentaram uma série de propostas para a implementação da EIP na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Talca.

As propostas

No nível macro - estrutural
  • Formulação de uma resolução universitária em que a Universidade de Talca adere à estratégia de EIP e, em seguida, avance para constituir uma unidade ou outro órgão de coordenação, semelhante a um departamento na estrutura organizacional da Universidade, para incorporar a EIP como uma marca distintiva da instituição.
No nível médio (médio prazo)
  • Incorporar a EIP de forma gradual e transversal nas disciplinas, definindo um mínimo de disciplinas/módulos onde poderá ser incorporada, além disso, a metodologia de EIP que deve ser estimulada a utilizar nas atividades pedagógicas.
A curto prazo
  • Incorporar a EIP nas disciplinas do Programa de formação Fundamental, por exemplo, em responsabilidade social, para que professores e alunos sejam formados nas bases da EIP.
  • Incorporar no planejamento didático das disciplina do Departamento de Saúde Pública, como a da Educação para a Saúde, no 1º ou 2º ano, atividades de conscientização para o uso da EIP
  •  Desenvolver a estratégia de simulação clínica, onde a EIP é trabalhada com pelo menos duas carreiras.

Os benefícios da aplicação da EIP para avançar em direção à Saúde Universal

Os participantes do workshop reconheceram os benefícios da aplicação da EIP nas carreiras de saúde da FCS, listados em quatro categorias: qualidade do atendimento, redução de custos, bem-estar dos usuários e interação com funcionários.

A continuidade e sustentabilidade da proposta

O grupo de participantes do evento defendeu que a EIP deve ser incorporada nas atividades iniciais de todos os profissionais e estudantes que ingressaram na FCS da Universidade de Talca. Além disso, incorporá-la como tema em um programa de Educação Baseada em Competências, desenvolvido anualmente pela Universidade de Talca.

Da mesma forma, realizar iniciativas de formação para preceptores de estágio e outros profissionais nas áreas clínicas, onde poderão ser abordados os fundamentos teóricos da EIP. E em pelo menos um módulo incorporar o aprendizado a partir da EIP.

Estabelecer vínculos de colaboração com centros de educação técnica para aumentar a conscientização sobre a EIP, em que autoridades, diretores de curso e departamentos participem, como uma oportunidade de transformar a educação e o modelo de trabalho em saúde da região, contribuindo para a promoção de práticas eficazes de colaboração em saúde, foi também uma das propostas do grupo.

As discussões dos participantes do workshop serão sistematizadas em um relatório para validação entre o grupo, para fins apresentação às autoridades da universidade, a fim de obter um plano de trabalho para o avanço da EIP no âmbito da instituição.