Brasil realizará debate virtual sobre a Educação Interprofissional no enfrentamento da COVID-19

Transmissão: facebook.com/redescola

A sessão será em português.

  • DATA: quarta-feira, 15 de julho de 2020
  • HORA: 10:00 (horário do Brasil))

Antecedentes

A Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública (RedEscola), por meio de sua secretaria técnica e executiva, está realizando uma série de debates virtuais que visam o fortalecimento da Educação Interprofissional e do Trabalho Colaborativo em Saúde no período da pandemia da Covid-19.

A RedEscola coordenada um Curso de Especialização em Saúde Pública com abordagem interprofissional desenvolvido em 25 estados do país. Esta iniciativa se inscreve no escopo do Plano de Ação para Implementação da Educação Interprofissional do Brasil, iniciativa do Ministério da Saúde com apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS).

O 3º e último debate deste ciclo de atividades acontecerá no dia 15 de julho às 10 horas da manhã (hora do Brasil) para discussão sobre as experiências e recomendações para os novos arranjos pedagógicos para o curso de especialização em saúde pública e as potencialidades da abordagem Interprofissional na saúde, nessa atual conjuntura.

O evento contará com a participação da Professora Ramona Toassi, da Faculdade de Odontologia da UFRGS e Coordenadora da Coordenadoria da Saúde (CoorSaúde) da UFRGS, do Professor  José Rodrigues Freire Filho, Doutor em Ciências com Pesquisa sobre Educação Interprofissional em Saúde pela USP e Membro fundador da REIP e com a mediação da Professora Rosa Souza, Vice-Diretora da Escola de Governo em Saúde (VDEGS/ENSP/Fiocruz) e Coordenadora da Secretaria Técnica e Executiva da RedEscola.

O debate será transmitido AO VIVO na página do Facebook: facebook.com/redescola

Sobre o curso de especialização em saúde pública com abordagem interprofissional

Fruto de uma parceria entre o Ministério da Saúde (Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/DEGES/MS) e a Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/Fiocruz), sob a coordenação nacional da Secretaria Técnica e Executiva da RedEscola, o curso faz parte do plano de ação para implementação da Educação Interprofissional no Brasil e tem como meta a formação de 650 novos sanitaristas com ênfase na temática da Educação Interprofissional e Trabalho Colaborativa em Saúde. Trata-se de uma iniciativa pioneira no campo da educação continuada no Brasil devido ao fato da incorporação dos elementos da Educação Interprofissional no currículo de um curso de especialização em saúde pública.