Brasil oficializa o início das atividades do Programa PET-SAÚDE/INTERPROFISSIONALIDADE

Nos dias 26 e 27 de novembro de 2018, na cidade de Brasília, Brasil, o Ministério da Saúde realizou a 1ª Oficina com os coordenadores do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde). A nona edição do programa tem como eixo temático a Educação Interprofissional e as Práticas Colaborativas em saúde.

O PET-Saúde/Interprofissionalidade faz parte do conjunto de atividades previstas nas linhas de ação do plano nacional para a implementação da EIP no Brasil (anos 2018 e 2019) apresentado à Organização Pan-Americana da Saúde / Organização Mundial da Saúde (OPAS / OMS)pelo Ministério da Saúde, em conjunto com Ministério da Educação e Rede Brasileira de Educação e Trabalho Interprofissional em Saúde.

O que é o PET-Saúde?

O Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET Saúde) é um programa dos Ministérios da Saúde e Educação do Brasil destinado a viabilizar o aperfeiçoamento e a especialização em serviço, bem como a iniciação ao trabalho, estágios e vivências, dirigidos, aos profissionais, estudantes da área da saúde e usuários de serviços de saúde, de acordo com as necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. O propósito do programa é promover a integração ensino-serviço-comunidade, tendo como missão o fortalecimento da educação pelo trabalho em saúde, por meio da disponibilização de bolsas para tutores, que são docentes das universidades, preceptores (profissionais dos serviços) e estudantes de graduação da área da saúde.

Todas as regiões do país foram contempladas com projetos aprovados para a edição do PET-Saúde/Interprofissionalidade. Ao todo, 120 projetos aprovados, com aproximadamente 7.000 participantes - dentre estudantes de graduação da área da saúde, docentes, profissionais e gestores dos serviços de saúde - que estarão envolvidos nas ações do programa durante dois anos.

O PET-Saúde/Interprofissionalidade é uma das iniciativas mais promissoras para a implementação da EIP no Brasil, pois permitirá a integração entre universidades e serviços de saúde no desenvolvimento de atividades que se utilizarão dos pressupostos da EIP tanto na formação dos estudantes das mais diversas categorias profissionais da área da saúde, como em processos educacionais para os profissionais de saúde, na lógica da Educação Permanente, envolvendo os usuários dos serviços de saúde, ainda contemplando ações para a formação de professores para o tema da EIP.

Durante a oficina, os 120 coordenadores do PET-Saúde/Interprofissionalidade receberam orientações sobre os aspectos operacionais do programa – atribuições e compromissos -  e debateram sobre as bases conceituais e metodológicas da Educação Interprofissional (EIP), além de uma ampla discussão sobre os mecanismos de avaliação, monitoramento e acompanhamento dos projetos que terão início ainda no mês de dezembro de 2018.

Ao final do evento, que contou com a participação do Ministério da Educação, Rede Brasileira de Educação e Trabalho Interprofissional em Saúde (REBETIS) e da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS), foi lançado um conjunto de publicações para apoiar o processo de implementação dos projetos PET-Saúde/Interprofissionalidade no Brasil.